Equinócios: o que significa e qual sua importância para a energia solar

O termo tem origem do latim aequinoctium: aequus; igual, e noctis; noite (também pode ser observado na forma latina nox, que significa igual a noite. Quando ocorre o equinócio, o dia e a noite têm igual duração (exatamente 12 horas).


Este fenômeno ocorre quando o Sol se encontra exatamente sobre a linha do equador e ocorre duas vezes por ano ocasionado pelo movimento de translação e a inclinação do eixo de rotação da Terra em relação à elíptica de sua órbita sobre o Sol. Observe a imagem abaixo:


Os dois momentos do equinócio durante o ano são chamados de Equinócio de Outono ou "outonal" que ocorre entre os dias 20 e 21 de março, e o Equinócio de Primavera ou "venal" que ocorre entre os dias 22 e 23 de setembro. Essa imprecisão do dia dos equinócios varia de ano a ano por conta de o ano solar possuir 365 dias e mais algumas horas (o que é ajustado pelos anos bissextos). Vale salientar que os períodos indicados aqui para os equinócios Venal e Outonal tem o referencial do Hemisfério Sul. Assim, enquanto para o hemisfério sul passamos pelo equinócio outonal, o hemisfério norte estará passando pelo equinócio venal e vice-versa.


Durante o período de translação da Terra em torno do Sol, temos a visão do Sol em movimento de declinação variando de Norte a Sul à depender da posição do observador. Essa declinação pode ser verificada no decorrer dos meses observando-se o Sol de meio dia (meio dia solar), onde verifica-se no decorrer do ano a variação de sua declinação no cel.


Para um observador situado sob a linha do tópico de capricórnio próximo à cidade de São Paulo, por exemplo, durante os equinócios, a posição aparente do sol de meio dia se apresenta com declinação aproximada de 22º ao Norte. Já um observador sob a linha do Equador em Belém, ao mesmo tempo, observa a posição do sol de meio dia exatamente sob sua cabeça (sol á pino).


O conhecimento da declinação solar durante o ano é de suma importância para projetos de captação de energia solar, devendo-se avaliar a declinação solar nos três principais pontos de declinação, á saber: o solstício de inverno e de verão (declinações máximas do sol durante o ano ao norte e ao sul) e os equinócios, devendo-se procurar o melhor posicionamento dos painéis de captação de energia solar, livrando-se de possíveis sombreamentos durante o ano e aproveitando ao máximo a irradiação solar em todo o período.






71 visualizações

Siga-nos nas redes sociais

  • energia solar
  • Twitter - Energia Solar
  • Instagram - Energia Solar

HorusTech Energia Solar e Telecom

CNPJ 15.327.191/00001-78

Matriz: Avenida dos Estados, 261. São José os Campos - SP

Filial: Vila Esperança, Rua B, 76. Ananindeua - PA